Nas últimas quatro décadas, o Brasil aumentou a produção de grãos em 555% em uma área que cresceu apenas 163%, ou seja, os produtores rurais têm obtido, cada vez mais, ganhos de produtividade e isso graças a diversos fatores.

Além da pesquisa desenvolvida por órgãos como a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, quem atua no agronegócio hoje está muito mais preocupado com a gestão, palavra-chave para definir uma boa administração da empresa e da equipe com o objetivo de obter melhores resultados e crescimento.

De acordo com a administradora de empresas especializada em agronegócios, Mariely Biff. quando há gerenciamento do tempo de maneira eficiente é possível mudar alguns aspectos de execução das tarefas, organizando o pensamento estratégico e favorecendo a criatividade.

Além da gestão das propriedades, o sucesso das empresas de qualquer segmento está na gestão de pessoas. Pensando nisso, a administradora orienta na atenção ao processo de recrutamento e seleção e a gestão do capital humano nas propriedades.

Ela ainda afirma que usar de métodos para avaliação de desempenho e ofertar bonificação por produtividade, pode ajudar no aumenta da produção.

Mariely Biff

“Gerir pessoas é um dos maiores desafios dentro das propriedades e, quanto mais conhecimento buscarmos sobre o assunto, mais fácil será a gestão de conflitos e negociações com o quadro de colaboradores”, compartilha a instrutora.

“Com o avanço da tecnologia, há uma necessidade ainda maior de se fazer uma gestão eficiente do capital humano, pois temos várias funções sendo substituídas por sistemas e máquinas, e precisamos estar cada vez mais sensíveis aos recursos humanos para que as habilidades e competências sejam reforçadas e trabalhadas da melhor maneira possível, analisando os perfis e os direcionando, para contribuir com a qualidade da mão de obra no campo”, finaliza Mariely Biff. (Texto adaptado do Agrocarreira)