A agropecuária apresenta inúmeros fatores de risco que o fazendeiro precisa observar para obter a máxima eficiência nas suas atividades. Um desses grandes fatores apresentados é a disponibilidade de fontes de água de boa qualidade, nem sempre estas fontes possuem fácil acesso e por muitas vezes se faz necessário o uso de poços artesianos. O grande problema nesta solução é a disponibilidade de energia para alimentar o bombeamento, os custos para implementar uma rede elétrica convencional e a logística para manter uma bomba movida à diesel podem tornar uma solução em um grande pesadelo.

Pensando nestes desafios uma start-up de Araguaína-TO vem desenvolvendo projetos  de bombeamento que utilizam energia solar como fonte de alimentação. Além de poder ser instalado no local do bombeamento, este sistema elimina a necessidade de deslocamentos constantes para o abastecimento de uma bomba movida à diesel.

Um caso de sucesso desta aplicação pode ser encontrado no Município de Palmeiras do Tocantins, um fazendeiro de Araguaína investiu em um sistema de bombeamento solar para abastecer mil cabeças de gado totalizando 40 mil litros diários de água.  Satisfeito com sucesso do investimento o mesmo fazendeiro já faz planos para uma nova aplicação, agora o objetivo será o bombeamento de 60 mil litros de água por dia.

 

De funcionamento simples e automático, o sistema de bombeamento solar não requer operador, esta solução vem para substituir de maneira definitiva os demais sistemas pois é capaz de bombear grandes capacidades diárias de água para inúmeras aplicações. A melhor parte deste investimento fica por parte dos custos operacionais, o sistema é livre de manutenção e seus componentes possuem garantias de fábrica que podem chegar aos 25 anos e no final do mês o fazendeiro não vai precisar se preocupar com a conta de energia.

Um sistema sustentável, de custo relativamente baixo e de grande eficiência para o produtor rural.