Cenario Rural

CONAB PREVE SUPERAÇÃO DA SAFRA BRASILEIRA – PERIODO 2020 / 21

colheita-de-graos

A produção de grãos no país, estimada em 262,13 milhões de toneladas, é 2% superior à produzida em 2019/20.

Para a área plantada, estima-se um crescimento de 4,2% dos hectares em comparação com à safra anterior, situando-se em 68,7 milhões de hectares.

Destaques para a soja, com aumento de 4,2% dos hectares e para o milho, com ganho de 8,4%, dos hectares.

 

ARROZ

Para a safra total 2020/21, a previsão é produzir 11,63 milhões de toneladas, 4% maior que a safra anterior. E em uma área de 1.684 mil hectares, incremento de 1,1% em relação à safra anterior.

A Conab estima que a safra 2020/21 de arroz será de 4% maior que a safra 2019/20.

Na Região Norte, está estimada em 1.054,3 mil toneladas (aumento de 6,3% em comparação à safra passada).

Com isso, a região deverá se configurar como a segunda maior produtora nacional de arroz, tendo como maior destaque a produção de Tocantins.

O Tocantins, a previsão aumentar a área plantada em comparação a safra anterior, devido a razão da maior valorização do grão no mercado.

Para o arroz irrigado segunda safra, este cultivo tem-se tornado mais escasso nas áreas de várzeas. Foi registrado 530 hectares cultivados nos municípios de Formoso do Araguaia e Guaraí.

No município de Formoso do Araguaia foram colhidos 300 hectares, com produtividade de 97 sacas/ha. Já no município de Guaraí a expectativa de colher uma área de aproximadamente 230 hectares.

 

MILHO

Durante as três safras, teremos uma produção de 96,4 milhões de toneladas de milho, uma redução de 6% em relação ao alcançado na safra anterior.

A Conab mantém sua projeção de 72,9 milhões de toneladas a serem consumidas, aumento de 6,2% ao observado na safra anterior.

 

PRIMEIRA SAFRA

No Tocantins, o cereal encontra-se totalmente colhido. A produtividade atingiu 4.529 kg/ha, redução de 26,4% se comparada à safra anterior, devido as restrições climáticas.

 

SEGUNDA SAFRA

Este ano-safra no Tocantins, foi afetado pelas condições climáticas desfavoráveis, e cerca de 75% das áreas foram semeadas após o primeiro decêndio de março.

Constatou-se em algumas regiões produtoras o ataque de cigarrinhas e pulgões, e acredita-se que estas infestações também podem contribuir para a redução na produtividade.

 

SOJA

A área plantada de soja, no período 2020/21, apresentou crescimento de 4,2% em comparação à safra anterior, atingindo 38,5 milhões de hectares.

Mais uma vez foi atingida produção recorde de 135,9 milhões de toneladas, ou seja, 8,8% a mais em comparação à safra passada.

No Tocantins, mesmo com o aumento de 0,9% na área semeada, a produção teve 3,5% de redução, em comparação à safra anterior.

 

SORGO

Para a safra 2020/21, é previsto a produção de 2,6 milhões toneladas, 5,4% maior que na safra anterior, em uma área de 849,5 mil hectares.

No Tocantins, houve um aumento de 47,1% na área semeada em comparação à safra passada (2019/20). O destino da produção é para Minas Gerais, Goiás e à Região Nordeste do país. E os preços pagos aos produtores estão entre R$ 60 e R$ 70 a saca.

O mercado de ração animal vem impulsionando o aumento no cultivo desta cultura em todo o estado.

Desta forma, produtor viu como alternativa cultivar o sorgo devido ser uma cultura de ciclo mais curto e ter certa resistência à escassez de água.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *