O dólar comercial fechou a sessão desta quinta-feira, dia 16, com alta de 1%, cotado a R$ 4,0360 para a compra e a R$ 4,0380 para a venda. Este é o maior patamar alcançado pela moeda norte-americana em 2019.

Soma-se a isso, o discurso de Bolsonaro em Dallas, onde recebeu prêmio de personalidade do ano da Câmara do Comércio Brasil-EUA. Em determinado momento, o presidente da República afirmou que há mais desempregados do que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima. “Essas falas do presidente acabam gerando mau humor por não ter novidades e sempre em tom de campanha”, explica Fernandes.

O Banco Central divulgou nesta segunda-feira, dia 13, o Relatório Focus com expectativas do mercado para indicadores da economia brasileira. A projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2019 caiu pela 11ª semana seguida e passou de 1,49% para 1,45%. Já a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu de 4,04% para 4,11%. Câmbio e Selic se mantiveram estáveis, a R$ 3,75 e 6,5%, respectivamente.

O operador de derivativos de uma corretora nacional ressalta que houve “movimento de saída de investidor estrangeiro” com o discurso de Bolsonaro. Durante o dia, o dólar chegou à máxima de R$ 4,0430.

 

 

Fonte: Canal Rural