A crise econômica que o país atravessa e o pessimismo em função da crise política repercutem diretamente no consumo da carne bovina. Em dezembro, sentimos no bolso o custo da crise no mercado em Araguaína. Mas uma queda no preço é esperada para a segunda semana de fevereiro.

A Equipe do Cenário Rural buscou se informar sobre os últimos acontecimentos neste cenário preocupante, em uma conversa com o Senhor Idamar Toledo, do frigorifico master boi, confirma que está segurando o preço da carne bovina, mas que, no momento, não está confirmado nenhuma alteração nos preços. Uma mudança poderá acontecer em breve devido à arroba do boi, que está caindo e demanda está diminuindo.

De acordo com João Manoel, da LKJ frigorifico; “A falta de procura da carne bovina fez o preço começar a cair nessa semana.”

Agora, o que ninguém esperava, era um grande aumento na procura da carne de frango no mercado. Já que sua demanda cresceu, o preço diminuiu muito no início do ano. Até o momento do fechamento dessa matéria, a cotação do kg do frango estava saindo por R$3,40 com variação de -0,29, conforme a pesquisa da CEPEA/ESALQ para os comerciantes. De acordo com os comerciantes, a procura do frango continua aumentando.

Conforme um dos administradores do açougue super carne marciano em Araguaíana, Márcio Nascimento, a procura hoje pelo frango é visível. Antes, para o cliente, o frango saia na faixa de R$ 7,00 a R$ 8,00, já agora, ele sai na faixa de R$5 a R$6 reais. Informou também que o preço da carne bovina subiu em dezembro e que os fornecedores estão segurando até a próxima semana.

 

Matéria por: Matheus Arnold