De acordo com a Scot Consultoria, o mercado atual apresenta certo marasmo às sextas-feiras, mas semana passada foi assistido maior procura de boiadas do que de costume para o último dia útil da semana.

O acompanhamento da empresa aponta alta de R$ 2 no preço da arroba do boi gordo no norte do Tocantins, o sul continua estável. Passando para R$ 131 a vista e R$ 134 a prazo. Ainda assim, o mês ainda acumula queda de 0,1 e 1,5 no ano.

A alta também acontece nas principais praças do Sudeste: Barretos, Araçatuba e Belo Horizonte. Ao todo, das 32 praças pecuárias pesquisadas pela Scot Consultoria, a cotação da arroba do boi gordo subiu em nove delas no último dia 10/11.

Em São Paulo, a cotação subiu para R$138,50, à vista, livre de Funrural, o que representa um aumento de R$1,50/@ ao longo da última semana. A quantidade de boiadas ofertadas, sendo uma boa parcela destas terminadas em confinamento, não está grande.

Com isso, as escalas de abates em São Paulo, estão curtas e incompletas, atendendo, em média, três dias, o que permitiu registros de ofertas de compra acima da referência de mercado.