A presença de plantas daninhas ou invasoras na pastagem causa diversos prejuízos aos produtores, como diminuição da produção de capim e danos causados por espinhos. Também tocos ou elementos presentes nestas plantas que são tóxicos aos animais e ao homem, tornando-se indispensável o controle das mesmas.

O controle preventivo é feito para impedir que as sementes ou materiais de propagação dessas plantas cheguem ao pasto e inibir o desenvolvimento daquelas já presentes na área;

Para isso, é importante a adoção de medidas como a escolha de sementes puras e de boa qualidade e a limpeza de máquinas e implementos utilizados nos pastos, evitando que o pasto seja contaminado com o material propagativo de invasoras.

VEJA ABAIXO AS DICAS:

É importante manter o pasto sempre com a altura de entrada e saída de animais indicada, evitando que a radiação solar atinja o solo descoberto e propicie condições para que as sementes e plantas daninhas absorvam essa radiação para seu desenvolvimento.

A altura mínima indicada para os capins do gênero Brachiaria é de 15-25 cm, ja para o gênero Panicum (Mombaça, Tanzânia, Zuri, etc.) recomenda-se 35-50 cm.

O uso de herbicidas também é uma alternativa muito utilizada pelos produtores. É uma técnica de controle muito prática e de fácil acesso, porém deve ser usado com cautela devido aos potenciais riscos ao homem e meio ambiente.

Para utilizar essa estratégia de controle é indispensável o acompanhamento por parte de um agrônomo. Para que sejam cumpridas as recomendações mais adequadas a cada situação.

O controle mecânico manual, capina e roçagem, vem caindo em desuso devido à falta de mão de obra, mas o uso de máquinas e implementos para eliminar as plantas daninhas é bastante benéfico. O problema deste método é que nem sempre é eficaz, devido ao grande índice de rebrotas.

É importante também que o solo seja corrigido por meio de calagem e adubação. Assim aumentando a massa foliar e causando maior sombreamento no solo. Dificultando o crescimento de plantas invasoras.

A calagem e adubação em pastagens são práticas fundamentais para aumentar a produção de capim e a taxa de lotação.

Atualmente, a produção de capim é a forma de alimentação de menor custo para o rebanho. Uma pastagem bem manejada garante uma melhor nutrição do rebanho e maiores lucros aos pecuaristas.

Por Carlos Rodrigues da Silva Filho/CR – Eng. Agrônomo