Por Márcio Cotini

 

É impressionante como o povo é povo.

As cabeças que pensam no país são vencidas nas urnas pela ignorância das cabeças vazias e cheias de fome apenas.

A miséria vence a razão e deixa órfão o entendimento…

Tenho sentido isso há bastante tempo, um ódio, uma agonia, em um pesadelo daqueles que você está submerso sem ar e não consegue acordar.

Vivemos um período em que é praticamente impossível tomar a decisão do que é correto a ser feito, nada é resolvido simplesmente, o óbvio não é mais óbvio.

O que é isso?

É preciso ser caçado quantas vezes para não ser mais adequado a um cargo?

Como você se sente recolhendo impostos com seu suado dinheiro para um governo corrupto?

Por que continuamos aceitando o que nos é imposto de forma injusta?

Quantas consequências que os produtores rurais, trabalhadores do segmentos, que estão embaixo de um sol quente, trabalhando em verdadeira instabilidade precisarão sofrer mais?

Somos carneiros …

Quantos já escreveram coisas parecidas ou apareceram na mídia gritando… ACORDEM!

O que deve ser dito e de que forma?

Qual seria o cenário ideal para o povo levantar do sofá?

Realmente não sabemos dizer, pois estamos todos doentes em filas de hospitais, sem recurso algum. Morando sem a menor segurança, sujeitos a uma bala perdida de misericórdia que ponha fim neste sofrimento.

Um país melhor deveria ter sido construído e não foi. O tempo passou e o modelo político engoliu nossas esperanças com a boca da ganância.

Talvez, o que assistimos nos deixem hipnotizados e sem força. Talvez, seja psicológico ou fisiológico, mas é assim que é e é assim que está.

Me perguntaram o que a cassação do mandato do governador afetaria no mercado?

Respondi:

Boa pergunta.

Pois a última coisa que pensei foi no mercado, só tinha curtido a notícia como um cidadão cansado de impunidade.

O preço do boi pode até melhorar, pena que as pessoas talvez não.