Cenario Rural

Dólar avança e favorece cotações da soja e milho

usda-informa-mais-vendas-de-soja-e-milho-para-mexico-e-destinos-nao-revelados-1603992178
Milho: frio pode voltar a pressionar os preços

O indicador do milho do Cepea iniciou a semana em alta e o frio pode garantir novos avanços para os preços nos próximos dias. Portanto, a cotação variou 0,14% em relação ao dia anterior e passou de R$ 97,34 para R$ 97,48 por saca. Assim sendo, no acumulado do ano, o indicador valorizou 23,94%. Em 12 meses, os preços alcançaram 96,93% de alta.

Nas três primeiras semanas de julho, o Brasil exportou 523,91 mil toneladas de milho, sendo 370,04 mil apenas na terceira semana. Dessa forma, a média diária exportada passou de 21,98 mil para 43,66 mil toneladas, um aumento de 98,6%. Por uma questão sazonal, a partir de agora, a tendência é que os embarques de milho ganhem corpo frente os de soja.

Soja: câmbio favorece cotações nos portos

Com a forte alta do dólar em relação ao real, o indicador da soja do Cepea para o porto de Paranaguá (PR) teve valorização. A cotação variou 0,29% em relação ao dia anterior e passou de R$ 170,39 para R$ 170,89 por saca. Dessa forma, no acumulado do ano, o indicador valorizou 11,04%. Em 12 meses, os preços alcançaram 46,35% de alta.

As exportações brasileiras de soja somaram 5,55 milhões de toneladas nas três primeiras semanas de julho, das quais 2,73 milhões foram embarcadas apenas na terceira semana. A média por dia útil exportada ficou em 462,54 mil toneladas e representou um aumento de 6,86% em relação ao observado em julho do ano passado.

Fonte: Canal Rural

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *