Cenario Rural

Produtividade da água: entenda na prática como a irrigação inteligente pode proporcionar altos rendimentos com economia de recursos

noticias_1558026300

Segundo a FAO (Food and Agriculture Organization), estima-se que até 2050 a população pode superar a marca de 9 bilhões de pessoas. Portanto, esse aumento impactará diretamente na demanda global de alimentos sendo um grande desafio para a agricultura. Essa ampliação na demanda por alimentos, acompanhada por uma pressão cada vez maior em relação a utilização dos recursos naturais como a água, exigindo que os agricultores utilizem tais recursos de forma racional e sustentável.

Deste modo, o conceito de “produtividade da água” está se tornando cada vez mais comum entre os irrigantes e o sistema de irrigação por gotejamento, através da alta eficiência na entrega de água e nutrientes para as plantas, vai totalmente ao encontro deste conceito, pois alia altas produtividades com economia de recursos.

Mas, afinal, o que é produtividade da água? Este termo utilizado para mensurar a eficiência do milímetro aplicado na produtividade final. Em outras palavras, quantos milímetros de água (chuva e irrigação) utiliza-se para produzir 1 saca de soja ou 1 tonelada de alimento.

Cálculo de Produtividade

No município de Unaí-MG o produtor semeou soja no projeto de gotejamento subterrâneo de 84 hectares. Somados os valores de precipitação mais a lâmina irrigada, a lavoura recebeu em torno de 1114 mm de água. O resultado, dividido pela produtividade de 91 sacas/hectare colhidas foi de 12,25 mm/saca de soja, ou seja:

  • Lâmina durante o ciclo (irrigação + precipitação) = 1114 mm
  • Produtividade = 91 sacas/hectare

netafim-formulas

Já na sua área de sequeiro, a lâmina de água proveniente da chuva foi de 1034 mm e sua produtividade na área de sequeiro foi de 55 sacas de soja/hectare, desta forma:

  • Lâmina durante o ciclo (precipitação) = 1034 mm
  • Produtividade = 55 sacas/hectare

netafim-formulas-1

Podemos observar o aumento de produtividade com maior eficiência no uso da água através dos gráficos abaixo:

netafim-formulas-2netafim-formulas-3

Produtividade da soja e produtividade da água nas condições irrigado e sequeiro

A produtividade da água no sistema de irrigação por gotejamento subterrâneo, neste caso, foi 50% mais eficiente em relação ao sequeiro (6,3 mm a menos por saca produzida) e a produtividade na área irrigada foi 65% maior.

Isso é possível, pois a irrigação por gotejamento possui uma alta eficiência na aplicação de água e nutrientes para as plantas. Ela entrega os fertilizantes de forma mais parcelada e proporcional de acordo com a fase fenológica e demanda nutricional do cultivo. Da mesma forma, a água também aplicada de forma localizada, evitando perdas por evaporação, escoamento superficial etc.

netafim-formulas-4

Diferença entre a soja sequeiro e irrigada por gotejamento

Para auxiliar na tomada de decisão de quando, quanto e como irrigar, a solução da Netafim conta com um sistema de monitoramento, que juntamente com os dados climáticos obtidos pela estação meteorológica vão dizer ao produtor o momento correto de realizar os manejos.

Em suma, para uma agricultura mais sustentável, visando utilizar de forma mais inteligente os recursos naturais, preservando nosso planeta e contribuindo para a produção de alimentos é que os agricultores irrigantes precisam se atentar para a produtividade da água, que além de sustentável traz economia e consequentemente mais rentabilidade.

 

Fonte: Portal do Agronegócio

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *