Cenario Rural

Relatório do USDA tem pouco impacto sobre preços da soja no Brasil

soja-dolar-e1596453622444

Os preços da soja encerraram a quinta-feira, 12, entre estáveis e mais altos, em dia de movimentação moderada e muitas oscilações. O mercado acompanhou o vai-e-vem de Chicago. As cotações iniciaram o dia estáveis e subiram com a alta de Chicago pós USDA. Depois, os contratos futuros voltaram e os preços domésticos também.

A consultoria Safras & Mercado identificou alguns negócios durante o melhor momento de Chicago, envolvendo 20 mil toneladas em Minas Gerais e outros 5 mil no Mato Grosso do Sul.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos seguiu em R$ 167,50. Na região das Missões, a cotação estabilizou em R$ 166,50. No porto de Rio Grande, o preço permaneceu em R$ 170,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço ficou em R$ 166 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca seguiu em R$ 170.

Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 173 para R$ 174. Dourados (MS), a cotação estabilizou em R$ 160. Rio Verde (GO), a saca avançou de R$ 169 para R$ 170.

Soja em Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira com preços mais altos para o grão. Após operar em baixa na parte da manhã, devido ao clima favorável nos Estados Unidos, o mercado mudou de direção com o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que indicou safra americana menor que o esperado. Mas perdeu força e fechou abaixo das máximas.

Os contratos da soja em grão com entrega em setembro fecharam estáveis em relação ao fechamento anterior. A posição novembro teve cotação de US$ 13,41 por bushel, com ganho de 1 centavo ou 0,07%.

Nos subprodutos, a posição setembro do farelo fechou com alta de US$ 1,30 ou 0,36% a US$ 355,20 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em setembro fecharam a 62,25 centavos de dólar, ganho de 0,03 centavo ou 0,04%.

 

Fonte: Canal Rural

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *